4DX – Macro XE – Cinépolis – Salvador

Na última sexta (13/07), ocorreu o lançamento do mais novo complexo de salas de cinema em Salvador. Estreando juntamente com o Shopping Bela Vista, as nove salas da rede Cinépolis contam com duas novidades excepcionais para o mercado soteropolitano: As salas 4D e Macro XE.

Na segunda (16/07), ocorreu uma cabine de imprensa de “A Era do Gelo 4” (na sala 4D) antecipada de uma breve coletiva de imprensa. Nessa conversa, o presidente da Cinépolis no Brasil, Eduardo Acuña, comentou um pouco sobre os vislumbres da empresa ao implementar tal tecnologia aqui.

Acuña falou que existem mais de 100 mil salas de cinema no mundo, e somente 30 delas são 4D, sendo que dessas 30, somente 2 se localizam na América do Sul, sendo uma em São Paulo, e outra aqui, em Salvador. O “4D” consiste em uma sala onde cada poltrona tem cabeamento individual, permitindo responder à comandos do software (vibra, se movimenta, tem saídas individuais de som, ‘pistolas’ de ar – de onde saem jatos de vento, borrifos de água, dentre outros), além de outros recursos técnicos da sala em geral, como grandes ventiladores, lâmpadas brancas – para emular tempestades, por exemplo, fora a qualidade excepcional de som, e a imagem digital em altíssima definição.

Nem todos os filmes são convertidos em 4D (obviamente). Trata-se de um processo onde o estúdio envia o filme para os laboratórios da empresa coreana CGV, aprx. 2 meses antes do lançamento mundial, e lá eles fazem os efeitos específicos de cada cena, que posteriormente passa pela aprovação do estúdio. Essa tecnologia é exclusiva da rede Cinépolis, visa aumentar a percepção do espectador, e o fazer estar literalmente dentro do filme. De acordo com Acuña, somente a sala 4D, por si só, é tão cara quanto um complexo inteiro de cinemas (por isso o preço mais elevado, R$ 55). No mais, a cada dia são feitas revisões e ajustes na sala, para certificar que todos os recursos funcionem corretamente.

Já a sala Macro XE (Extreme Experience), é outra grande novidade para a população soteropolitana. Na falta de uma sala IMAX (conhecida mundialmente pela qualidade de imagem e som, além da tela gigantesca), a Cinépolis traz uma sala que equivale a IMAX em qualidade (13.000 watts de potência sonora, tela grande e excelente nitidez de imagem, gerada por dois projetores 4K). Com poltronas extremamente confortáveis, recostáveis, com braços individuais (para acabar com a briga sobre “- De quem é esse refrigerante?”, brinca Acuña), marcadas numericamente, além de maior espaço de trânsito pela sala, a Macro XE tem um preço mais acessível (em torno de R$28 nos fins de semana e feriados, quase igual ao preço de uma sala 3D convencional), mas com uma qualidade incomparável aos cinemas da cidade. De acordo com Acuña, essa sala tem a maior tela dos mercados Norte-Nordeste.

Sobre o porquê de ter escolhido o público soteropolitano, Acuña explica: “O público de Salvador ama cinema. Além de ter um número desproporcional de salas – se comparadas ao número de habitantes na cidade, vemos o maior número de pessoas por cinema no Brasil”. Já em funcionamento, o novo cinema pretende exibir parte das próximas olimpíadas, além de outros eventos excepcionais (como ballet, concertos e finais de campeonatos). Para a sala 4D, Acuña adianta: “Não vamos somente exibir novos filmes, mas também relançar outros títulos famosos para que o público tenha a oportunidade de redescobrir os filmes já conhecidos”. Dentre a lista de futuros lançamentos na sala 4D, estão “Abraham Lincon: O Caçador de Vampiros”, “O Hobbit: Uma Jornada Inesperada”, “Os Vingadores”, “Titanic”, “Avatar” e “O Legado Bourne”.

Anúncios