Desvendando Cloverfield

Eu amei “Cloverfield”. Não fui o único. Contudo, várias pessoas que assitiram, não gostaram. A pergunta é: Porque? Eu lhes respondo: Falta de respostas (!) Mas aí agora eu pergunto: O que é que os expectadores mais “exigentes” reclamam dos filmes? E eu respondo novamente: A existência de respostas. Nesse caso, as pessoas condenam aqueles filmes que não lhe permite nem mesmo pensar, até porque ele pensa por você.

Acho que todos sabem que todo o maketing de “Cloverfield”, foi feito pela internet. Foram criados sites e informações aparentemente irrelevantes foram soltas. Será que são tão irrelevantes assim?

Ok. Não estou julgando quem não gostou de “Cloverfield”, mas irei mostrar que as respostas existem sim. Bem escondidas. É necessário investigar. É necessário pensar. É necessario reassistir. Legal, não? Quem iria imaginar isso? Que tem muito mais pra pensar sobre o filme do que se imagina? Como vou postar algumas informações e pistas sobre o paradeiro do monstro que aparece no filme, então quem não o assistiu, NÃO LEIA ESSA MATÉRIA!

Começaremos, então:

1.Alguém lembra o que é Slusho? Bom, Slusho é uma marca fictícia de bebidas que era a qual Rob iria trabalhar no japão.

2.Em um site promocional lançado pela equipe do filme, mostra o desastre de Tagruado (empresa fictícia). Essa empresa era de exploração mineral, e perdeu mercado e faliu.

3.Em 1989 um novo cordenador chamado de Ganu Yoshida, comprou a Jimmu Drilling Station, que tinha descoberto a exploraçao de petróleo, e por 15 anos essa empresa investiu pesado nesse ramo… Ele rebatizou a empresa de TAGRUATO e expandiu subsidiarias incluindo : Bold Futura, Yoshida Medical Research, Slusho! brand happy drink, and ParafFun! Wax Distributors.

3.1. TODOS ESSES PRODUTOS GERADOS PELA TAGRUATO ERAM RETIRADOS DO FUNDO DO OCEANO!

4.A TAGRUATO, lançou em 25 de novembro de 2007, um satelite chamado de “HATSUI”. Sendo que entre 28 a 31 de dezembro de 2007, um objeto caiu do espaço em direçao ao oceano atlântico e foi apontado como destroços do HATSUI.

5.Em 7 de janeiro de 2008, as 10:51 ouve uma explosão na estaçao de Chuai, onde ocorreu o desaparecimento de 7 funcionários.

Conclusão:

–> O MONSTRO QUE APARENTEMENTE NÃO TINHA PARADEIRO, VEIO DO FUNDO DO MAR.

OPÇÃO 1: OS DESTROÇOS DO HATSUI QUE CAÍRAM NO OCEANO DESPERTARAM O MONSTRO QUE JÁ HABITAVA NAS PROFUNDEZAS AINDA DESCONHECIDAS DO OCEANO.

OPÇÃO 2: A ESTAÇÃO DE SHUAI (QUE TRABALHAVA COM EXTRAÇÃO DO NÉCTAR MARINHO) PODE ACIDENTALMENTE TER PROVOCADO O MONSTRO, QUE DESTRUIU A ESTAÇÃO E SEGUIU PARA NY.

Bom, foram dadas opções. A própria equipe do filme criou essas propostas. O problema é a falta de investigação. E o imenso conformismo. Pois agora, quem não gostou do filme por falta de explicações, vai ter que dar que desculpa? Pois é leitores. Aí está. Aproveitem!

–> Para materializar o que disse, analizem cuidadosamente a foto da postagem.
Até lá.

Anúncios

Sangue negro

Meus amigos, quem é P.T.Anderson? Foi aquele cara de “Magnólia” né? Pois bem, sou fã de carteirinha desse filme; e desse diretor também. Mas se tem uma coisa que eu tenho que admitir é que eu não reconheceria a pessoa que assina a direção desse novo longa, se no final do mesmo não aparecesse o nome. Simplesmente irreconhecível. Simplesmente inacreditável. Paul consegue transformar-se a cada filme que comanda, e se analisarmos atenciosamente, alguns traços dele prevalecem; os melhores, diga-se de passagem.
Magnólia apesar de ser demasiadamente maduro, certamente não era cru. “Sangue Negro” é. Até demais. Ele concentra-se no seu protagonista e assume traços do mesmo. O que venhamos e convenhamos, Daniel Plainview não é das melhores pessoas. É uma das piores. É a ambição materializada. E só ficamos completamente cientes disso no final do filme. Mas vale ressaltar o tempo todo que o filme só tem tamanha qualidade devido ao diretor é claro, mas principlamente a magnífica atuação de Daniel Day-Lewis. Ele surpreende. Ele encarna. E por isso merece ganhar o Oscar. Infelizmente Johnny Depp escolheu o ano errado para ser Sweeney Todd. Ele bem que merecia. Mas o Oscar é de Daniel. Sem sombras de dúvidas.
Como falava, Day-Lewis mostrou-se num outro patamar. Ele mais do que nunca, tem futuro. Sua atuação foi comparada a de Marlon Brando em “O Poderoso Chefão”. Não concordo. Contudo admito que foi muito boa realmente. Como poucas vezes se viu. Já o seu colega de cena, Paul Dano, talvez devido a sua inexperiência, joga fora um grande papel. Se melhor interpretado, talvez lhe rendesse um Oscar. Mas o que aparenta, é que ele não faz esforço algum para ser melhor. E mesmo que tentasse, iria ser ofuscado pelo talento de Lewis.
Anderson finalmente ganhou um nome. Achei ele um melhor diretor em “Magnólia”. A academia não. Espero que ele ganhe mesmo o prêmio. Não só porque ele foi muito bom, mas também como uma forma de recompensá-lo pelo talento ignorado. Ele ainda faz belas sequências com o recurso steady-cam e hipnotiza os espectaores. O que ajuda também é a trilha sonora de Jonny Greenwood que soa realmente alternativa. Com acordes bem diferentes, ele dá uma marca registrada ao filme.
Logo, a comunhão de grandes talentos fazem de “Sangue Negro” o que ele se tornou. Um filme longo, eu admito, mas feito a moldes pouco ultilizados hoje em dia. Apesar de achar “Desejo e Reparação” melhor, creio que o grande ganhador da noite, será esse. Será justo, afinal.  Pois bem, agora só esperando pelo dia 24 né? Creio que ficarei feliz com qualquer um dos ganhadores. Contudo, faça um esforço e reserve três horas de sua vida para apreciar um dos melhores filmes que o cinema atual tem para oferecer. E também, faça um segundo esforço para eventualmente não cair no sono.
Cotação: 8.5/10